Autor abhpopular

porabhpopular

Lançado aplicativo da ABHP para celular e tablet (Android)

Lançamos oficialmente nosso aplicativo para o sistema Android.

O aplicativo não possui nenhum banner de publicidade, nem terá nenhum futuramente.
Não é necessário gastar dinheiro para baixa-lo na GooglePlay, pois o aplicativo é Gratuito.

O aplicativo tem a função de Notificação “Push”, que é um tipo de mensagem enviada para aplicativos de celular ou aplicativos gerais, visando mostrar alguma informação, mesmo que o aplicativo não esteja em uso. Também é possível ver a notificação na tela de bloqueio de alguns dispositivos.

Disponível no Google Play

porabhpopular

Curso de Biomagnetismo

CURSO OFERECIDO PELA ABHP
DATA: 24 – 25 E 26 de Junho de 2016

LOCAL: Sede da ABHP – Rua Amâncio Pereira de Jesus, 254 – Bairro Carumbé – Cuiabá-MT

INVESTIMENTO: 600,00 (incluindo 06 pares de imãs e apostila básica), demais literaturas; hospedagem e alimentação (almoço e jantar) durante o curso serão de responsabilidade de cada um(a).

FACILITADORAS: Edna F. Amaral – Ruth Benedita.

VAGAS: limitadas

PUBLICO ALVO: AGENTES DE PASTORAL DA SAÚDE – TERAPEUTAS E PROFISSIONAIS COMPROMETIDOS COM UMA PRÁTICA DE CUIDADO E EDUCAÇÃO POPULAR E COM A COMUNIDADE DE FORMA SOLIDÁRIA E/OU VOLUNTÁRIA.

INSCRIÇÕES NO TELEFONE: (65) 3653-3710 A TARDE.

porabhpopular

SEMINÁRIO DE HOMEOPATIA POPULAR COMUNITÁRIA EM SANTA CRUZ DO SUL (RS)

 

Passos na marcha FST com a Bandeira da Economia Solidáriaconvite santa cr

 

HOJE, ACONTECE O SEMINÁRIO DE HOMEOPATIA POPULAR E COMUNITÁRIA EM SANTA CRUZ DO SUL, NO RIO GRANDE DE SUL!

26 de Janeiro de 2016

 

Um abraço muito carinhoso a todos os presentes: homens, mulheres, idosos e idosas, jovens presentes em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, lugar onde gostaria de me fazer presente. 

Há alguns dias atrás, estive segurando a Bandeira de Economia Solidária, da produção coletiva dos trabalhadores e trabalhadoras que se organizam na mesma luta a de solidariedade fraterna, sem exploração, em forma de tornar o mundo mais próximo do desejo de Deus, mundo da solidariedade, de muita vida, muita ética entre todos e todas e as coisas que são irmãs de todos nós, e também na luta política em favor da mesma democracia que cultivamos com responsabilidade, sem opressões, sem violências sobre as coisas e as pessoas, e garantindo a saúde e a vida sonhada por Deus.

Estamos na Campanha da Fraternidade ecumênica e internacional das muitas Igrejas, e no esforço de chamar a expressão da fé, como compromisso de estender a fraternidade para com todos e todas, de todas as outras religiões e formas de crença, em que o AMOR, a MISERICÓRDIA e a TERNURA seja centro de vitalidade e de PAZ!

Santa Cruz é hoje espaço para uma consciência contra toda a medicalização que obedece a pura regras de mercado, deixando as pessoas sofrentes e enfermas como objetos de lucro e submetendo-as a riscos desnecessários.

A raiz desta injustiça vem das grandes corporações nacionais e internacionais que procuram submeter os países a formas injustas, desumanas e cruéis. Santa Cruz precisa ser hoje espaço de afirmação que é necessário mudanças econômico-políticas-culturais voltadas para comunidades fortes, organizadas, com mística solidária que resista ao canto das sereias de que o bem estar nosso seja a medida do mundo. Vamos pois continuar na mesma direção da nossa Carta Maior, o Documento Base da Homeopatia Popular… considerando que o Verbo-Palavra se fez semelhante a nós para nos salvar, só o SEMELHANTE CURA O SEMELHANTE, este é o fundamento da Homeopatia como terapia, mas também, a verdade maior que funda nossa existência na RELAÇÃO de todos com todos e todas e com TUDO, da criação, donde buscamos a semelhança para que a força das coisas nos dêem MAIS VIDA.

Façamos deste momento um momento de aprendizagem, de luta, de re-existência e de solidariedade.

Um abraço de todos nós, de toda a coordenação da ABHP, para os nossos simposistas – os que estarão em círculo, sentados, – procurando o urgente caminho da SALUS, termo que é ao mesmo tempo SALVAÇÃO E SAÚDE.

                                     pela coordenação da ABHP

Luiz Augusto Passos – Em Cuiabá – do Centro Geodésico da América Latina: coração da Latino América! Em 26/01/2015.

*         *        * 

HOJE, ACONTECE O SEMINÁRIO DE HOMEOPATIA POPULAR E COMUNITÁRIA EM SANTA CRUZ DO SUL, NO RIO GRANDE DE SUL!

26 de Janeiro de 2016

Local: Centro Territorial de Formação e Irradiação da Biodiversidade São Francisco de Assis

ERS 412, Km 18 – na Município de Santa Cruz de Sul/RS

Presença e contribuição para o almoço R$10,00

Parabéns pela iniciativa tão profícua será, posto que é o Rio Grande do Sul que se mobiliza em favor da VIDA e SAÚDE.

NA ASSESSORIA ESTARÃO PRESENTES:

Nestor Scherer, Pe. Pedro Canísio Schroeder e Marcos Zerbielli.

Seja este encontro o primeiro de um processo educacional e de divulgação da enorme contribuição da Homeopatia Popular Comunitária em favor da solidariedade, da misericórdia e da ternura, mantendo a cidadania de todos e de cada qual, e de todas as criaturas como princípio franciscano: reconciliar as pessoas entre si, com Deus, através da COISAS que o anunciam entre nós.

Paz.

Luiz Augusto Passos – ABHPopular Comunitária Nacional

ApfZCgYeGz1WCxxA1bb_YvYq9C0f6UiDA4KFXhkQAdf7

 

 

porabhpopular

DO FÓRUM SOCIAL TEMÁTICO DE PORTO ALEGRE

O FÓRUM E SEU DEBATE:

fst abertura

Caminhada do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Caminhada do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Segundo dia do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males

Forum Kaiowa Guarani

Forum Caminhada abertura Boaventura de Souza Santos foto de João FORUM Paul Singer e Elenice Forum Social Temático1 Forum contra código Florestal Forum Matriz Africana Forum Palestina Forum Caminhada abertura

Passos na marcha FST com a Bandeira da Economia Solidária

                                                                                          OLHA EU AÍ… Cantei a capela também o  Marçal Guarani I Tupã
                                                                                               antes da saída da Marcha… no caminhão de som

Vim do Fórum Social Temático de Porto Alegre com a Alma Lavada. Temos muito a fazer, todos e todas… Irei compartilhar nossas vivências, ênfases dos debates…

Foi aberto nossos trabalhos antes do Fórum onde estiveram pessoas preciosas estavam presentes VERINHA junto com SIMONE LEITE, SUELY e outr@s companheiros e companheiras, coordenando a dinâmica no Parque da Redenção. Enviarei em breve fotos que tenho em meu celular.

Novidades é o Encontro de Santa Cruz, que acima também ainda hoje compartilho.

Um abraço a todos e todas…

Precisamos de muita luta para que a DEMOCRACIA E JUSTIÇA triunfe.

TEXTO QUE ONTEM ENVIEI E CONDIVIDO COM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HOMEOPATIA POPULAR COMUNITÁRIA

 Amigo Amilcar… vim do Fórum Social Temático de Porto Alegre, grandes figuras de muitos países do mundo, também da Europa, Ásia, Palestina, EUA, Canadá, Chile,  Colombia, Argentina, Peru, Uruguai, Bolívia, Equador, da Centro América…de muitos lugares do Brasil, Nossa caminhada reunião na Abertura do Fórum 20.000 pessoas… mostra do poder popular no Brasil, e da unidade costurada entre as esquerdas, ainda sob a indecência do PSDB e de tudo o que há na direita mais fascista do planeta… que permite a degola de menino de dois anos mamando no peito de sua mãe indígena

Caminhada do Fórum Social Mundial Temático em Porto Alegre-RS. Foto: Joka Madruga/Terra Sem Males ESTE MENININHO TINHA A IDADE DE VITOR KAINGANG QUANDO FOI DEGOLADO ENQUANTO MAMAVA O SEIO DE MÃE. ELE FOI TRAZIDO À MARCHA PARA REPRESENTÁ-LO.

… Lá estavam os Kaingangs denunciando junto aos Kaiwá-Guarani, Terena, Charruas… o movimento negro organizado, as frentes sindicais unidas em torno da CUT… enfim, grandes vitórias… Um abraço com carinho lhe enviarei fotos significativas do evento. Estive assessorando o Grupos de Economia Solidária do Centro Oeste com Rio Grande do Sul, Santa Catarina,Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiania, Brasília, Minas Gerais… foi muito bom. E carreguei nosso bandeirão de 22 metros… pela avenida em uma marcha enorme e sem precedentes…Conto-lhe que Portugal esteve à frente desta vez. O Boaventura veio “envenenado”, como nunca o tinha visto, e foi aplaudido de pé, pois colocou todos os problemas mais sérios dos Fóruns que é sua prerrogativa politicas e que havia – de novo – uma tentativa de poupar o governos, os MST, Os partidos, inclusive o PT e Dilma sem se contrapor aos atos também autoritários… e disse, eu gostei muito… “queremos que Dilma fique, mas queremos a Dilma na qual todos e todas votaram, não essa que aí está…”. E, ainda que companheira do Brasil, que estava coordenando a sessão, era a presidenta da CLACSO Brasil, e tem sua ligação orgânica aos companheiros do Movimento Sem Terra… Cobrou: “agora mesmo no Rio Grande do Sul tem 1000 pessoas dos Sem Terra reunidos, era aqui que os Sem Terra deveriam estar!” Lavou a alma de todos e todas… gritou contra a sonegação de não uso das línguas indígenas, assinado pela presidenta; assinatura dos financiamentos das universidade pela empresas… o que ficará para os movimentos sociais? Qual a lisura? Denunciou a tentativa de terceirização das áreas de trabalho público; denunciou o “Currículo comum”… Nos fez muito bem estar lá…

A HORA será sempre aquela que temos que nos prende à terra… Nada de antemão está definido… Há tudo a ser feito já, hoje, amanhã e sempre. O que mais querem nossos adversários é precisamente a preternaturalização da história e defini-la como se não fôssemos nós que a fazemos com eles, história que não existe SEM-NÓS-E-ELES…

Boaventura, apesar de os títulos de IHU um autor ter publicado um artigo sobre a mesma fala que ouvi, o tom do seu título, era um tom de “fim da história”. Lhes direi isso, não era o  tom do Boaventura, e nem a plateia que o aplaudiu a quase cada parágrafo, convocava precisamente para que ninguém deixasse como está, e que havia tudo a ser feito com a esperança do I Fórum Social Mundial… que fôssemos organizadamente para a luta, que marcássemos posição com Dilma, que exigíssemos que ela assuma o que prometeu…  Isso é, que a Dilma na qual votamos, assuma o poder… Por outra, a verdade é que o governo continua muito sitiado, mas já houve muitas coisa comunicadas na evento, pelo Pedro Pontual, pelo Selvino Heck, pelo Conciani, todos mostrando que as política públicas, REDE cidadã, tudo absolutamente tudo estava já com recursos, a formação profissional, o avanço dos apoios às questões indígenas, mas ainda não anunciadas, porque terão que ser negociados ponto a ponto… E, em muitas notinhas de fim de jornal aparece recursos que já estão voltando ao país… Então, mais uma vez, não culpemos a Dilma, a força com que a atacam é precisamente porque ela não larga a rapadura por pensar na direção inversa uma ordem nova que fere o interesse daqueles que ganham mais e não pagam nenhum imposto…

Por isso, Dilma, para perplexidade e protesto, mudou o ministro; e, por isso, os ataques contra o PT são maiores e mais ferozes, contra Lula e Dilma… pois já está claro que a água cada vez mais batendo acima das pernas…

Não vamos fazer fogo amigo…

Lembro do que dizia de feliz memória em tempos bons de Mao Tse Tung, seus primeiro anos, em que ele dizia… “Se confundirmos nossos possíveis aliados com os nossos inimigos e adversários, estaremos fazendo a tática dos nossos inimigos…

CUIDEMOS TODOS COM ISSO.  Lembremos Merleau-Ponty há um trabalho mais difícil, e um caminho mais longo… O caminho curto é só miragem, parte sempre e apenas do que vemos, e não parte nunca do que ainda não vemos e está oculto…

E o bicho tem mais de quinhentos anos… dizia o Thiago de Mello. 

Infelzimente, de novo, a economia é tocada à FÉ… e essas coisas são muito perigosas, só pode a economia fazer viver, porque pode com facilidade fazer morrer…

Não deixe um minuto de afagar a esperança, o desespero é um caminho sem volta… A perda de um só, no nosso caminho, pode ser a perda da grande maioria.

Vamos conhecer o veneno,  vamos dizer que é cruel, perverso; mas vamos também construir as condições homeopáticas solidárias que permitam a compaixão, a implicação para poder torná-lo o melhor remédio que cura o que, antes, iria nos matar…

Um beijão no coração com muito carinho…

Passos

 

JUSTIÇA e TERRA E PAZ

Luiz Augusto Passos – Pela ABHP Comunitária Nacional.

22/01/2016 

 

porabhpopular

ZICA E PESQUISADORES DA FIOCRUZ E CARLOS CHAGAS

aedes_aegypti ZICA

Especialistas do IFF/Fiocruz esclarecem algumas dúvidas sobre o vírus zika e a microcefalia

Publicado em janeiro 13, 2016 por

Tags: saúde

 

 

Por Aline Câmera e Nara Boechat (IFF/Fiocruz)

Situação inédita no mundo, sem muitos registros na literatura médica, o vírus zika é uma causa em potencial para o nascimento de crianças com microcefalia. Investigações sobre o tema estão em andamento para esclarecer questões como a transmissão desse agente, a sua atuação no organismo humano, a infecção do feto e qual seria o período de maior vulnerabilidade para a gestante. Em entrrevista, os especialistas do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Ana Elisa Baião, Márcio Nehab, Tânia Saad e Leonardo Menezes respondem as algumas dúvidas sobre o assunto.

O que pode gerar uma microcefalia?

Tânia Saad: A microcefalia é uma situação bastante antiga dentro da medicina. Justamente porque ela não tem uma única causa. Os vírus, de uma forma geral, podem causar microcefalia. O que a gente mais conhece é o vírus da rubéola, um dos mais antigos e que a gente já tem campanhas para evitá-lo, como a vacinação. Mas o citomegalovírus, que parece uma gripe para a mãe, também pode ser causa de microcefalia. O herpes vírus, a toxoplasmose, alguns estágios da sífilis, menos frequentemente, mas além desses quadros que são infecciosos, você também pode ter alterações do metabolismo do bebê, causando isso; você pode ter alterações do fluxo da placenta, da quantidade de sangue com nutrientes que passa da mãe para esse bebê. Por exemplo, problemas de pressão alta, que muitas vezes acontecem durante o pré-natal, podem acabar gerando um crescimento intrauterino restrito, além da própria situação genética, muitas vezes é uma família que tem tendência a ter um crânio menor ou maior.

Como funciona a ação do vírus nos casos de microcefalia?

Tânia Saad: O vírus passa pela placenta e vai então acometer o tecido cerebral de uma forma que vai desacelerar o crescimento dos neurônios e células que existem. E é essa alteração do crescimento cerebral que vai acabar causando uma alteração na taxa de crescimento do osso. Por isso que leva tanto tempo, nada que vai aparecer em duas, três semanas e possa calcificar o cérebro. Quando há calcificações é indício de que essa infecção aconteceu muito cedo na gestação. A calcificação pode impedir que o cérebro continue a se desenvolver bem.

O vírus pode ser transmitido em uma relação sexual?

Márcio Nehab: A via de transmissão mais conhecida é através do mosquito, o Aedes Aegypti. Ainda é necessário muito estudo para se chegar à conclusão de que pode acontecer a transmissão sexual, pois pouco se conhece sobre o vírus zika. No momento, temos que nos preocupar mais com o vetor conhecido, que é o mosquito, como a via de transmissão do vírus.

Se a mãe tiver o vírus zika durante o período de amamentação, ela pode transmiti-lo para o bebê?

Ana Elisa: Há relatos de pesquisa que mostraram o isolamento do vírus no leite materno, mas não existe comprovação de transmissão por essa via. Não há ainda comprovação suficiente para uma medida tão drástica que é a suspensão do aleitamento materno, que tem uma série de outras vantagens. Portanto, as mães não devem parar de amamentar. A gente sabe que tem outras infecções congênitas que podem ser transmitidas durante a gravidez e que não são transmitidas no aleitamento, embora exista o vírus no leite também. Então, à luz dos conhecimentos científicos atuais, não temos evidências para alterar condutas assistenciais e técnicas no que concerne ao aleitamento materno e aos Bancos de Leite Humano.

Qual o período mais arriscado para a gestante entrar em contato com o vírus transmitido pelo mosquito?

Ana Elisa: Ainda há muito mais perguntas do que respostas sobre o vírus zika. Até o momento, sabemos que o primeiro trimestre é sempre o mais delicado, e isso em qualquer situação, independentemente do zika. É neste período que há mais chances de o vírus, seja ele qual for, ultrapassar a barreira placentária. O que indicamos hoje é que as mulheres devem redobrar os cuidados por todo o período de gravidez.

Como as gestantes podem se prevenir da picada do mosquito? O repelente é o mecanismo mais seguro?

Ana Elisa: O repelente é, de fato, um mecanismo muito importante e eficaz de prevenção. A maior parte das marcas comerciais deles é de uma substância que as grávidas podem utilizar. É indicado usar o repelente em áreas mais expostas. Atenção a mãos, pescoço, rosto e todas as áreas que vão ficar mais expostas inevitavelmente nesse período do verão. Mas existem outras medidas para se prevenir do Aedes Aegypti, como evitar a exposição nos horários de pico do mosquito -amanhecer e anoitecer – e, na medida do possível, usar as barreiras mecânicas, como roupas de manga comprida e calça comprida.

A ultrassonografia é precisa no diagnóstico da microcefalia?

Ana Elisa: A ultrassonografia é precisa no diagnóstico de microcefalia. A ultrassonografia é capaz de identificar outras características, outras malformações cerebrais que poderiam determinar a microcefalia também e que não estariam relacionadas com o zika.

Existem casos em que só podem descobrir depois que nascem?

Tânia Saad: Sim. Se o contato com o vírus acontecer depois do segundo trimestre da gravidez pode não haver tempo suficiente para aparecer na ultrassonografia. Então, muitas vezes, depois da 30ª, 32ª semana é que objetivamente pode começar a ver indícios da microcefalia, quando a mulher, por exemplo, é infectada com dois meses, dois meses e meio de gestação o que seria aproximadamente 10 a 12 semanas.

O que deve ser feito quando um bebê nasce com microcefalia?

Ana Elisa: A criança com microcefalia será investigada em relação às infecções que podem estar relacionadas. Ela será submetida a exames de imagem para coletar mais informações. Um acompanhamento específico, com uma equipe multiprofissional irá apontar o tipo de deficiência que esta criança irá apresentar e quais as medidas que vão ser tomadas para tratar essas deficiências para que a criança possa ter um bom desenvolvimento dentro do possível.

Qual o acometimento de crianças com microcefalia?

Marcio Nehab: A criança que tem microcefalia pode ter o acometimento cerebral ou pode ter outras malformações do sistema nervoso central, levando a graus variáveis de sequelas. A microcefalia pode parecer nova para a população em geral, mas esse diagnóstico de qualquer tipo de deficiência é uma questão que o IFF está acostumado a lidar há muitos anos. A gente tem uma equipe multiprofissional que lida com crianças com diversas patologias, não só a do sistema nervoso central.

Toda mãe que teve zika terá um bebê com microcefalia?

Ana Elisa: Pouco se conhece sobre o vírus zika e outros fatores poderiam estar influenciando a passagem deste vírus pela barreira placentária. Podem ter outros fatores que estejam propiciando a microcefalia. Contudo, podemos afirmar que nenhuma infecção que ocorra durante a gravidez tem uma taxa de 100% de transmissão para o feto. E quando tem infecção no feto, elas não se manifestam da mesma forma. Por ser um assunto novo, não tem como a gente afirmar qual é essa taxa de transmissão e qual a chance do feto desenvolver a doença.

Como é feito o diagnóstico de microcefalia?

Tânia Saad: O diagnóstico da microcefalia não é só a avaliação do perímetro encefálico. Para considerar o tamanho da cabeça do bebê, é preciso observar o momento em que este bebê nasceu. Se ele é prematuro, terá uma cabecinha menor, mas também terá um corpinho menor. É preciso considerar a relação entre a curva do perímetro encefálico, a curva do peso e a curva da estatura da criança; observar se existe a proporção entre o rostinho do bebê e o crânio, ou seja. Ver se não está sobrando pele sobre o crânio, que são elementos que vão ajudar nesse diagnóstico. Além disso, é preciso realizar o exame neurológico e muitas vezes no primeiro exame já é possível observar algumas alterações do desenvolvimento desse bebê. Ele é mais durinho do que deveria ser, às vezes é um pouco mais alheio. Estas são situações que ajudam também a fechar esse diagnóstico. Não só o tamanho da cabecinha.

A microcefalia tem algum tratamento?

Tânia Saad: A microcefalia tem tratamento, mas não é um tratamento específico, depende do acometimento e grau que a criança vai apresentar. Uma vez que ela tenha sido diagnosticada, será necessário cuidar das suas necessidades: fisioterapia, se ela estiver mais rígida, se estiver evoluindo com atraso no desenvolvimento; fonoaudiologia, se tiver dificuldade para engolir; terapia ocupacional para ensinar o bebê para que que servem os movimentos que a fisioterapia vai ajudar a desenvolver; fisioterapia respiratória para que ele possa respirar melhor; neuropediatria porque ele pode desenvolver crises convulsivas; a própria pediatria, gastrenterologia, nutricionista para ajudar essa criança a ter uma boa curva de peso, para que ela possa suportar bem todas as intervenções de interdisciplinaridade que vai precisar. Dependendo do acometimento, vai precisar de mais ou menos suporte.

O que a criança que nasce com microcefalia tem de deficiência?

Márcio Nehab: É impossível dizer qual acometimento cerebral ela vai ter.  Ela pode ter retardo mental, paralisia cerebral, epilepsia, atraso no desenvolvimento global. Existem diversas manifestações clínicas do acometimento cerebral, levando a diferenças em relação ao prognóstico dessas crianças. Algumas crianças podem desenvolver um grau de microcefalia pequeno e que não tem nenhum acometimento cerebral. Isso pode acontecer. Existem tem gradações de microcefalia, inclusive, a Sociedade Americana de Neurologia classifica em microcefalia e microcefalia severa.

Qual o conselho para as mulheres que desejam engravidar no momento?

Leonardo Menezes: Esse é um risco que deve ser dividido. Mas como infectologista, acredito que o mais prudente é postergar a gravidez, caso haja a possibilidade, até para a gente entender melhor o que está acontecendo. Não há ainda subsídios clínicos de entendimento sobre essa doença para poder dizer por quanto tempo isso vai acontecer. A gente precisa ter tempo para entender o que está acontecendo para ter uma resposta mais fidedigna em relação ao zika.

Uma criança já nascida pode ter microcefalia se a mãe pegar zika?

Leonardo Menezes: Não. A microcefalia não é uma doença transmissível, ela está associada a uma deficiência no crescimento do cérebro, dado pela doença intraútera, ou seja, uma infecção que ocorre dentro da barriga da mãe.

O zika pode causar problemas para crianças que já nasceram?

Leonardo Menezes: A zika, assim como outras doenças, quando se pega fora da barriga da mãe não traz tantos problemas. O problema é quando a infecção ocorre ainda na formação do bebê, no primeiro trimestre da gravidez. Habitualmente, o indivíduo que já nasceu não tem um impacto clínico ou sequelas.

O zika tem o mesmo efeito em crianças e adultos?

Leonardo Menezes: Os sintomas da zika em crianças são semelhantes aos dos adultos: manchas com vermelhidão na pele, principalmente nas extremidades, que podem coçar; febre baixa; dor nas pequenas articulações; dor de cabeça; enjoo e conjuntivite leve, sem pus.

É verdade que a vacina contra a rubéola vencida é a causa do surto de microcefalia?

Leonardo Menezes: Este boato não tem fundamento. E, do ponto de vista técnico, acredito que nem o Ministério da Saúde nem as autoridades competentes dariam vacina vencida para qualquer cidadão do país.

A prevalência de infecção por vírus zika em grávidas que tiveram filhos com microcefalia é significantemente maior do que as grávidas que tiveram filhos sem microcefalia?

Leonardo Menezes: O que há atualmente é um rumor, com alguma evidência do ponto de vista de aumento da incidência da Zika, associada ao aumento de casos de microcefalia. A estatística é fundamental para começar a mostrar alguma relação entre zika e microcefalia, mas ainda não há um estudo pronto, até pela questão do tempo. Podemos ter infecção por zika em mulheres e isso não quer dizer necessariamente que uma infecção causa a microcefalia que estamos observando.

Uma mãe que já teve zika em algum momento da vida é capaz de ter um bebê com microcefalia?

Leonardo Menezes: Não há um risco maior da criança nascer com microcefalia se a mãe já tiver contraído zika no passado. Por exemplo, se uma mulher que teve a doença há um ano e engravidar hoje não terá problema maior. As infecções congênitas que levam a alterações fetais geralmente acontecem quando o paciente tem a infecção no momento da gravidez.

Uma pessoa que esteja com zika deve evitar algum tipo de medicamento como acontece no caso da dengue?

Leonardo Menezes: A dengue tem um problema maior com medicamentos porque a doença costuma cursar com a baixa de plaquetas, e estas são fundamentais na coagulação do sangue. E quando o paciente toma um anti-inflamatório, como o AAS, Ibuprofeno, o remédio inibe a adesão de plaquetas. No caso da zika, a diminuição de plaquetas não é um fenômeno muito encontrado, mas, por precaução, deve-se evitar medicamentos como anti-inflamatório e tomar o paracetamol ou dipirona.

O antialérgico pode ser indicado para zika?

Leonardo Menezes: Os antialérgicos podem ser dados como medicamentos paliativos, mas não há indicação formal para esse tipo de medicamento nessa patologia.

As receitas caseiras podem ser usadas para o tratamento da zika?

Leonardo Menezes: Não. As receitas que não têm validade do ponto de vista científico. Como membros da academia da ciência, a gente não pode recomendar uma intervenção deste tipo. Assim como no caso de repelentes caseiros e outras sugestões que falam em uma situação como esta que estamos vivendo.

Há vacina contra o vírus zika?

Leonardo Menezes: Não. Ainda não há conhecimento suficiente sobre a doença para se criar uma vacina.

Da Agência Fiocruz de Notícias, in EcoDebate, 12/01/2016

porabhpopular

ACERCA DAS POSSIBILIDADES DO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL E ABHP

Forum

LogoABHP(resolução-média)

Amigos estou compartilhando e peço que compartilhem a quem puder esperançar tanto na mundialização da Justiça, da Paz, da Democracia Radical e Planetária, em que figure a Homeopatia de Hahnemann e de Bento Mure, nas práticas solidárias de em favor da vida, onde estiver…

Nestor, Pedro Schroeder, Zé Vicente, Irmã Assunta, Irmã Marialva, Irmã Assunta, Irmã Maria Paulo, Itamar, Adenir, Jandir, Aira, Cheron, Alexandre(S), Elcio,  … o que havia prometido de um esforço de abrangência maior da ABHP junto às esferas dos Movimentos Sociais, e ampliação da construção do Núcleo enquanto GPMSE, GEMPO…

 Vejamos o que é possível e o que não é possível sem que se altere o encontro de Santa Cruz…. que tem importância enorme na consolidação do trabalho de vocês.

O que proponho  abaixo nasce pela urgência do Fórum Social Mundial e por sua abrangência político social… O que está aí abaixo, ainda não é uma programação fechado, todo ao contrário. É na verdade um projeto que tenho como obrigação fazer, por minhas atividades no PPGE dentro do Núcleo Permanente de Pós Graduação Mestrado Doutorado, neste caso, em vista de minha aposentadoria compulsória.

Assim estou fazendo por partes… Agora é o FÓRUM SOCIAL MUNDIAL, na verdade existe um consonância entre o  tema do Fórum em função da Paz, da Justiça, da autonomia, Direitos Humanos, convivialidade entre diferenças e os Direitos Humanos. Quem está na articulação da parte popular, é Professor Boaventura de Souza Santos (ALICE/UPC), sociólogos e pessoas da Academia e pesquisa juntadas à CLACSO, ABONG e o conjunto de redes de luta, e de pessoas de enorme peso internacional, entre nós, Frei Betto, Leonardo, pastores de todas as igrejas pela solidariedade à Campanha da Fraternidade, à campanha do Papa, pela unidade das diferenças religiosas no AMOR, que todos invocam – no anúncio de que “todos muros vão cair” (FRANCISCO)! Soma-se à Campanha da Fraternidade que converge as dimensão da solidariedade, ecumênica, e também em solidariedade com a Igreja Católica Alemã, sensibilizando para o compartilhamento de acesso aos recursos comuns, entre eles, a água, ademais a gratuidade dos dons para todos, que são da terra.

Vejam o que propus como atividade minha no PPGE (abaixo).

Já fizemos contato com Simone do MOPS e ABHP ela estará no Fórum poderá trazer os resultados da XV Conferência Nacional de Saúde…

XV CONFERENCIA NACIONAL DE SAÚDE

Mas como o Fórum busca uma visão mais ampla da bio política e também da universalização das redes, é neste intuito que deveríamos pensar as questões locais, gerais, nacionais, latino-afro-ibéricas mais todos os excluídos do mundo que estão dentro dos países capitalistas pagando alto preço com a guerra, refugiados, sem terra, sem teto, sem país e cidadania… etc. Assim vou colar o que mandei ao PPGE, que só aprovará após segunda quando retorna à ativa.

Estou indo com passagens que buscarei na UFMT e diárias. Portanto sem custo para ABHP ou qualquer outras instância do Fórum e dos núcleos dos quais participarei.

Vejam a programação no anexo…

Um abraço com carinho, me deem retorno. Lembrados que teremos um milhão de pessoas afinadas conosco. Pessoas ligadas a vocês, ao Pedro, Alexandre e infinitas pessoas, a mim, etc… 

E a cada pessoa que receber este E-mail. Algumas cito acima… o propósito não é não pode ser como está dito NA LETRA FORMAL, que “EU” CONVOCAREI…

Seja  desnecessário dizer, salvo para fins burocráticos, que todo FÓRUM é uma produção coletiva de pessoa a pessoa, como todas as coisas com coração freiriano, são espaços coletivos, círculos de cultura, onde as diferenças se expressam se jamais serem caladas, como expressão de um Deus criador que odiava cópias… Nada se repete do que já existiu… CRIAÇÃO…

As pessoas divulgarão nossos espaços coletivos, como uma possibilidade entre tantas outras, como agenda, para quem olhar as oficinas e se decidir por ela… Então não tem dono! Reuniremos com quem quiser se reunir e conversar, em roda de conversa e círculo de cultura, esquentando o coração, as mentes, e os desejos por uma outra sociedade, um outro planeta, uma nova terra, uma nova criação de respeito e reconhecimento à nossa fraternidade entre nós com todas as coisas….

Será sempre por espírito freireano, lugar de diálogo, de trocas, de articulação etc…

Vou também acompanhado de, pelo menos por quarenta pessoas da rede pública de Mato Grosso, que irão de ônibus e ficarão mais tempo no Fórum, com os quais também terei compromissos, conforme agenda abaixo.

Estarei, impreterivelmente, três dias inteiros… nas atividades por mim mencionadas… 

E, muita gente com ligação à ABHP, MOPS, ANEPS… etc… Todas muito importante para nós estarão, provavelmente, com a gente ou ao nosso lado, fazendo o CORREDOR DE CUIDADOS… com benzedeiras e benzedeiros, rezadores, intercessores, reikianos, massoterapeutas, e com o Espírito de Deus PAI E MÃE conosco!

Um abraço com entusiamos e muito carinho a todos e todas…

SE puderem divulgar, avaliando que isso pode aumentar a esperança, isso não é privativo, é público!

Paz… 

Passos

&   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &

 Divulgo aqui o que encaminhei para o Programa de Pós Graduação Mestrado e Doutorado, e o faço, pela certeza que tenho de que isso está de acordo com o espírito de criação do nosso programa, e que – portanto – será acolhido pelo PPGE Mestrado e Doutorado, assim que as atividades se façam no dia 11 de janeiro quando o período de recesso se fecha.

ATENÇÃO: ESTA PARTE ABAIXO FOI ESCRITA COMO UM COMPROMISSO MEU PESSOAL  POR SER SERVIDOR VOLUNTÁRIO, APOSENTADO COMPULSORIAMENTE, E MEMBRO PERMANENTE DO NÚCLEO DE PÓS GRADUAÇÃO MESTRADO E DOUTORADO.

É, PORTANTO, AQUI, UM PROGRAMA PESSOAL QUE ME COMPROMETI A BUSCAR DESENVOLVER NO FÓRUM MUNDIAL, ALGUNS JÁ COMO DEMANDAS DE PESSOAS, ORGANIZAÇÕES E MOVIMENTOS, MAS QUE LHES COMUNICO FRATERNALMENTE, POIS É UMA PROGRAMAÇÃO A SER FEITA COM AS PESSOAS QUE LÁ ESTIVEREM.

ASSIM CONVIDO AOS QUE SE SENTIREM À VONTADE DE COLABORAR COM ELE… COLETIVAMENTE. NÓS COM NÓS…. E A REINVENTÁ-LO COM CRIATIVIDADE DE DEUS…

&   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &   &

AO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MESTRADO E DOUTORADO

À PROFª. DRª MÁRCIA FERREIRA COORDENADORA DO PPGE/UFMT

Prof. Dr. LUIZ AUGUSTO PASSOS

PROJETO DE PARTICIPAÇÃO NO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL EM PORTO ALEGRE – RS

PPGE/UFMT/GPMSE/GEMPO/ABHP

Vamos precisar de que o FORUM MUNDIAL  SOCIAL saia de noticiários e seja assumido como agenda da cidadania global contra o colonialismo guerreiro, genocida e de destruição da terra, dos recursos que a todos, e todas, pertencem.

Estou indo ao Fórum Mundial Social de Porto Alegre (que irá preparar o Fórum Social Mundial de 2016), por muitas solicitações emanadas da Academia, dos Movimentos Sociais com os quais tenho ligação, e interesses também de militância e de profissão.

Este Fórum celebra quinze anos do Fórum Social Mundial. E, chega importantíssimo momento para o cenário político do Brasil, com impacto sobretudo por sobre os esforços ibero-afro-caribenhos em busca da autonomia,  e  como  um oxigênio importante para as grandes agendas internacionais, mundiais, em favor da Justiça, Direitos Humanos, Nova Ordem de Comunicação e Paz. (https:/www.facebook.com/iafsm)

O Fórum é uma articulação, sobretudo, de entidades e movimentos internacionais, nacionais de ativistas, pesquisadores, intelectuais e comunidades de cidadania ativa que buscam uma nova ordem Social e Politica, em tempos de globalização perversa da “dívida” globalizada cobrada pelo sangue de todos e todas, sobretudo daqueles mais excluídos, descartados, desterritorializados e dizimados pela guerra e pelas corporações e redes de bancos perversos. Um grande coletivo está responsável pela articulação prática, convites e infraestrutura (https://www.facebook.com/iafsm/photos/a.162636720612600.1073741828.157365894473016/425856987623904/?type=3) .

São muitos grupos, entidades, instituições e movimentos que sustentam a articulação e a participação das pessoas, na construção de processos de cidadania e democracia participativa, na perspectiva de uma globalização contra hegemônica.

 

Espaços pretendidos e já previamente agendados

  1. Nos dois primeiros dias, 17 e 18/01/2016, terá lugar o Encontro da Educação Popular Universitária com sessões de diálogos que reunirão experiências diversas de formações/iniciativas populares pós-primárias e pós-secundárias com vista à transformação progressista na sociedade, bem como universidades que promovem exercícios de popularização, isto é, de extensão ao contrário. No sentido da ocupação das pedagogias dos oprimidos, tecnologias associadas, organização socializadora de

BANNER-TOP-FST2016

saberes, redes de práticas libertadoras, processos emancipatórios, de gênero, sexuais, associativos aos espaços públicos, acadêmicos e universitários.

  1. II. No dia 19/01/2016 haverá um encontro de integração pela manhã e a participação na Marcha de abertura do Fórum Temático no período da tarde.

III. As Atividades Autogestionadas serão realizadas de 20 a 22/01/2016 e devem ser inscritas pelas organizações, movimentos, universidades, estudantes, comunidade em geral na http://forumsocialportoalegre.org.br/inscricao-atividade-autogestionaria/ (Inscrição até dia 10, com orientações no link acima)

 

Qual minha vinculação?

Estou vinculado como professor do Programa de Pós Graduação de Educação da Universidade Federal do Mato Grosso, na condição de voluntário, enxerido, militante e pesquisador, às reuniões organizadas pela Universidade de Coimbra, Projeto Alice, e do Centro Estudos Sociais no qual estará professor Boaventura de Souza Santos e também pela organização da SEDUC/MT e do Projeto Rede de Centro de Formação em Economia Solidária da Região Centro-Oeste, dos quais faço parte.  Por outro, este espaço social do Fórum ele está articulado diretamente com o CLACSO/CES (Coimbra) e ANPED.

FAZ SENTIDO O QUE NÃO SE FAZ, MAS O QUE MUDA…

——————————————————————————————————————————

Minha função é pequena no Fórum. Pretendo ficar três dias.

  • Nas quais ocorrerão o espaço da Universidade Popular Comunitária do Processo ALICE e os processos de Economia Solidária e Formação na Economia solidária, e atividades voltadas à Pedagogia da Terra. Neste caso, cabe-me uma espaço de comunicação solicitada acerca dos “Processos educativos de formação voltados às práticaS solidárias de produção e distribuição voltadas ao respeito da relação PESSOA-TERRA-ALTERIDADE”. Estaremos aqui apresentando o livro “RuAção: Das epistemologia da rua à Politica da Rua” (EdUFMT).
  • Estarei presente no Espaço Tenda Paulo Freire de Cuidados, onde coordenarei um espaço de debate acerca das redes de educação em saúde, com o objetivo de compreender o sentido da nossa ação como militantes populares, em atividades que assegurem a demanda da continuidade e aperfeiçoamento do SUS de forma universal, implementação dos Serviços Públicos de Saúde com qualidade e  com Direito constitucional, e o direito do exercício de práticas solidárias e comunitárias de Saúde, como expressão cultural do Direito ao Exercício do cuidado como expressão da entreajuda das pessoas e grupos às diversidades terapêuticas próprias e apropriadas, que tem respaldo como direito também constitucional no Brasil, por ser signatário dos acordos internacionais, ainda que, raramente, efetivado como: do direito ao seu corpo, à forma de tratamento e às medicinas populares, xamânicas e outras formas de manutenção da saúde e da luta contra doença em diálogo com as experiências vindas para este círculo pelos militantes e pesquisadores populares que lutam pela democracia ativa. Neste caso, represento a articulação da Associação Brasileira de Homeopatia Popular Comunitária (ABHP) filiada a ABONG.
  • Espaço da Educação Popular nas Universidades, na quais levarei o trabalho realizado no Programa de Pós Graduação em Educação na Universidade Federal do Mato Grosso, perspectivando uma metodologia de pesquisa merleaufreire Estaremos aqui apresentando o livro “RuAção: Das epistemologia da rua à Politica da Rua” (EdUFMT). Organizará este encontro, sobretudo, ANPED e GT Educação Popular e pessoas e militantes da área que lutam pela democracia ativa e comunidade interessada.
  • Estarei, também, apresentando trabalho conjuntamente com Lisanil da Conceição Patrocínio Pereira – orientanda pós-doc no PPGE nominado “Educação Popular, Politica e Território na Produção Associada em comunidades tradicionais da Baixada Cuiabana”.

 Terei, ainda, participação no Seminário EJA e Economia Solidária promovido pelo Projeto Rede de Centro de Formação da SENAES/ MTE desenvolvido pela Escola de Formação Sindical da CUT na Região Centro- Oeste. Em apontamentos se síntese e contribuições ao processo organizativo de metodológico.

LogoABHP(resolução-média)

Salvo a atividade diretamente ligada à dimensão da Educação em Saúde Popular, caberá à ABHP – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HOMEOPATIA POPULAR COMUNITÁRIA a convocação e divulgação junto ao Fórum desta atividade. Há interesse de diversas pessoas ligadas à nossa rede e que estarão presente no FÓRUM MUNDIAL SOCIAL de se fazerem presentes neste debate aberto realizado como círculo de Cultura. E agendarei, junto à programa do Fórum, por responder à organização deste espaço de conversa, pois, hoje, desde a fundação da nossa rede, com quarenta anos de existência, com muitos nomes, é a primeira vez que respondo pela presidência e que se distribui na maioria dos Estados do Brasil.

Cuiabá, 07/01/2016.

  Luiz Augusto Passos

PPGE/UFMT/GPMSE/GEMPO/ABHP

 

 

porabhpopular

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL EM PORTO ALEGRE – ABHP

BANNER-TOP-FST2016

Forum

 

CONVOCAMOS A TODOS OS QUE ESTIVEREM PRESENTES NO FORUM SOCIAL MUNDIAL E UM ENCONTRO CUJA DATA ESTARÁ PREVIAMENTE DEFINIDA E ENVIADA A TODOS OS NOSSOS ASSOCIADOS, PARA NO CONTEXTO DO TEMA GERAL DO FORUM SOCIAL MUNDIAL PAZ DEMOCRACIA DIREITOS DOS POVOS E DO PLANETA REALIZAMOS NOSSAS REFLEXÕES E ARTICULAÇÃO DE TRABALHO E LUTA!
O CONTEXTO PRESENTE EM QUE MUITAS COISAS OCORRERAM SURPREENDENTES NO PLANETA POSITIVAS E NEGATIVAS, MAS SOBRETUDO A ATMOSFERA POLÍTICA REPRESSORA, GENOCIDA, O GARROTE DOS JUROS DA DÍVIDA, O NAMORO DA CULTURA COM O TOTALITARISMO COROADO POR VÁRIAS INICIATIVAS DE DESMANDOS DE AUTORIDADES CONSTITUÍDAS MAS QUE TRAÍRAM SEUS MANDATOS, É NECESSÁRIO QUE, CERREMOS FILEIRAS EM FAVOR DE UMA CULTURA E SOCIEDADE E UM PLANETA AFINADO COM AS QUESTÕES AMBIENTAIS, GLOBAIS, E MUDANÇA DE PARADIGMA URGENTE.
EXPONHO ALGUMAS COISAS QUE ESCREVI:

         Estarei convocando no Espaço Tenda Paulo Freire de Cuidados, um debate acerca das redes de educação em saúde, com o objetivo de compreender o sentido da nossa ação como militantes populares, em atividades que assegurem a demanda da continuidade e aperfeiçoamento do SUS de forma universal,  implementação dos Serviços Públicos de Saúde com qualidade e  com Direito constitucional, e o direito do exercício de práticas solidárias e comunitárias de Saúde, como expressão cultural do Direito ao Exercício do cuidado como expressão da entreajuda das pessoas e grupos às diversidades terapêuticas próprias e apropriadas, que tem respaldo como direito também constitucional no Brasil, por ser signatário dos acordos internacionais, ainda que, raramente, efetivado como: do direito ao seu corpo, à forma de tratamento e às medicinas populares, xamânicas e outras formas de manutenção da saúde e da luta contra doença em diálogo com as experiências vindas para este círculo pelos militantes e pesquisadores populares que lutam pela democracia ativa.

Neste caso, represento a articulação da Associação Brasileira de Homeopatia Popular Comunitária (ABHP) filiada a ABONG.

Salvo a atividade diretamente ligada à dimensão da Educação em Saúde Popular, caberá à ABHP a convocação e divulgação junto ao Fórum desta atividade. Há interesse de diversas pessoas ligadas à nossa rede e que estarão presente no FÓRUM MUNDIAL SOCIAL de se fazerem presentes neste debate aberto realizado como círculo de Cultura. E agendarei, junto à programa do Fórum, por responder à organização deste espaço de conversa, pois hoje respondo pela presidência da ABHP que se distribui na maioria dos Estados do Brasil.

Companheiros próximos de nós, no Rio Grande do Sul, poderão prever algumas possibilidades e nos ajudarem de maneira muito particular em realizar este círculo do cultura.

Cuiabá, 07/01/2016.

LUIZ AUGUSTO PASSOS

VIVA A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HOMEOPATIA POPULAR COMUNITÁRIA NO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL DE PORTO ALEGRE

QUALQUER CONTATO POR FAVOR LIGAR

(65) 3653 3710    –     (65) 8111 6388    –    (65) 8117 3477

 

porabhpopular

Profª Anyansi Brenes informa: CURSO PATERNIDADE RESPONSÁVEL PARA HOMENS

Paternidade responsável 3

Paternidade responsável

 

Ministério da Saúde abre inscrições para o curso online “Envolvimento dos Homens – Saúde+ Paternidade e Cuidado”

Estão abertas as inscrições para o curso online “Envolvimento dos Homens – Saúde+ Paternidade e Cuidado”, promovido pela Coordenação Nacional de Saúde do Homem (SAS/Dapes) – do Ministério da Saúde (MS), em parceria com o Instituto Promundo e a Comunidade de Práticas.

O curso, gratuito, tem por objetivo discutir temas relacionados ao exercício da paternidade e do cuidado, como gênero, sexualidade, diversidade sexual, masculinidade e violência, com foco na área da saúde.

“A proposta é que os participantes possam entrar em contato com diversos conceitos e debates que contribuam para sua prática nos serviços de saúde”, explica a coordenadora nacional de Saúde do Homem, Angelita Herrmann.  Segundo ela, o curso ajuda ainda na sensibilização para o participante olhar para o seu cotidiano com atenção especial para envolver homens nas práticas de saúde e de cuidado.

Com carga horária de 60 horas, o curso é voltado para profissionais da Atenção Básica e ainda a quem tiver interesse em aprender, compartilhar e construir conhecimento e práticas sobre a promoção do envolvimento dos homens na paternidade e no cuidado.

As inscrições devem ser feitas no endereço: https://novo.atencaobasica.org.br/

porabhpopular

Novidades da Ação da ABHP

A FORÇA DA HOMEOPATIA POPULAR DO NORDESTE

CRESCE A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DE TODOS E TODAS, E NELA A PRINCIPAL ESTRATÉGIA E A DA SAÚDE HUMANA QUE PRESSUPÕE UM CUIDADO COM A VIDA, COM AS COISAS, AS ARVORES, AS PESSOAS, AS ÁGUAS, O AR, PARA SE TER RESPONSABILIDADE COM A SÁUDE VISTA SOB PONTO DE VISTA DA PAZ E DA CONVIVIALIDADE

GRUPO DE PESSOAS COMPROMETIDAS COM A VIDA

PESSOAS COM DIVERSAS FORMAS DE TRABALHO E ORGANIZAÇÃO EM SUA REGIÃO SE MOVIMENTAM EM FAVOR DA MELHOR CONDIÇÃO DE VIDA E SOBRETUDO DA LUTA PELAS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DAS QUAIS OS RECURSOS DA PRÓPRIA NATUREZA TRAZEM REFORÇO E VIDA MELHOR.

porabhpopular

Curso de Homeopatia 1° etapa

1° etapa do curso de homeopatia

Data: 07/12/2015 à 11/12/2015

Horário: 14:00 às 18:00

Para mais informações e confirmação de inscrição ligue

(65)3653-3710